sábado, 9 de abril de 2016

Passeios em Nuremberg - Quanto custam, como se chega?

Desenferrujando após um looongo tempo sem postar... Resolvi aproveitar que uma pessoa está vindo passear aqui em Nuremberg pela primeira vez, e fazer um apanhado de quanto custa pra entrar nos principais pontos turísticos da cidade, como chegar, etc.
Claro que o preço de algumas coisas pode variar de acordo com a escolha, a data da viagem e tudo mais, então fica a recomendação de checar sempre e usar esse post só pra ter uma idéia, mesmo.
Em alguns lugares existe um preço especial, com desconto (ermäßigt), que é destinado a alguns grupos específicos, como idosos, crianças, estudantes, etc; tem que consultar em cada lugar quais são as condições e se existe esse desconto, que costuma ser entre 1 e 2 euros.

! Atenção - pesquisa sobre preços/horários de funcionamento feita em Abril de 2016. Confirme sempre nos sites oficiais antes de programar seu roteiro !

Kaiserburg - Castelo Imperial

Castelo/burgo medieval. Dá pra visitar o castelo por dentro, o "poço fundo" (tem que esperar uma das apresentações, onde um guia explica em alemão sobre o poço, como ele era utilizado, etc. e faz umas demonstrações despejando água e descendo um candelabro, pra dar uma noção da profundidade), e a torre, de onde se tem uma visão 360º da cidade. Tem também dois jardins lindos, mas que nem sempre estão abertos a visitação.

Preços:
- Ticket completo pra visitar o castelo (Palas mit Doppelkapelle / Kaiserburg-Museum), poço (Tiefer Brunnen) e torre (Sinwellturm) - 7 euros 
- Só castelo - 5,50 euros 
- Só poço e torre - 3,50 euros
- Jardins (Burggarten e Maria Sibylla Merian-Garten) - grátis
- Audioguide (alemão, inglês, francês, italiano, espanhol e russo) - 2 euros

Horário de funcionamento:
- Abril a Setembro: diariamente das 9 às 18h 
- Outubro a Março: diariamente das 10 às 16h
- Fechado em 1º de Janeiro, Terça de carnaval, 24/25 e 31 de Dezembro.
Como chegar:
Bonde (Tram) 4 - parada "Tiergärtnertorplatz" 
Ônibus (Bus) 36 - parada "Burgstraße" (é o que para mais perto)
Metrô (U-Bahn) U1/U11 - parada "Lorenzkirche"


Dokumentationszentrum Reichsparteitagsgelände - Doku Zentrum 
Centro de Documentação sobre o partido nazista, uma das paradas mais importantes pra quem visita Nuremberg, na minha opinião. Fica perto de outros pontos históricos do período nazista, como as ruínas de onde havia os eventos do partido; dá pra visitar tudo a pé.

Preço:
- Adultos - 5 euros
- Por mais 2,50 euros, você pode usar sua entrada como "Day Ticket" pra visitar outros museus municipais.
- Audioguide (alemão, inglês, francês, italiano, espanhol, russo e polonês) - grátis 

Horário de funcionamento:
- Normalmente - 2ª à 6ª: das 9 às 18h / Sáb e Dom: das 10 às 18h (última admissão às 17h)
- 24 e 25 de Dezembro - fechado
- 1, 5, 15, 16 e 26 de Maio / 3 de outubro / 1 de Novembro / 26 e 31 de Dezembro - 10 às 16h

Como chegar:
Bonde (Tram) 9 - parada "Doku-Zentrum"
Ônibus (Bus) 36, 55, 65 - parada "Doku-Zentrum"
Trem (S-Bahn) S2 - parada "Dutzendteich Bahnhof"



Albrecht Dürer Haus

Casa onde viveu e morreu o pintor renascentista Albrecht Dürer (1471-1528), em meados de 1500. A casa felizmente sobreviveu aos bombardeios da segunda guerra e está muito bem conservada. Existem alguns móveis e utesílios que não são originais, mas tentam remontar um pouco de como era a vida do casal Dürer.

Preços:
- Normal - 5 euros
- Tem o mesmo esquema de "Day Ticket" do Doku Zentrum
- Audioguide (alemão, inglês, francês, italiano, japonês) - grátis

Horário de funcionamento:
- 3ª a 6ª das 10 às 17h
- 5ª das 10 às 20h
- Sáb e dom das 10 às 18h
- Julho a Setembro e durante o mercado de Natal em dezembro, também de 2ª, das 10 às 17h
- 14 de abril/2016: fechado

Como chegar:
É do lado do castelo, mesmos meios de transporte/paradas.

Mais informações em: http://museums.nuremberg.de/duerer-house/index.html

Memorium Nürnberger Prozesse - Court Room 600

Memorial montado no tribunal onde ocorreram os julgamentos de Nuremberg, após a segunda guerra mundial, entre 1945 e 1946. Dos julgamentos também houve desdobramentos importantes, como o Código de Nuremberg, o conjunto de princípios éticos que regem a pesquisa com seres humanos. O prédio ainda funciona, portanto a sala 600 pode estar fechada à visitação, por estar sendo utilizada em audiência.

Preço:
- Normal - 5 euros
- Também tem o esquema de "Day Ticket"

Horário de funcionamento:
- 4ª a 2ª, das 10 às 18h - última admissão às 17h
- 3ª - fechado
- 14 de abril/2016: aberto à noite, das 17 às 21h, grátis.

Como chegar:
Metrô (U-Bahn) U1 - parada "Bärenschanze"
Sair pela saída da rua Sielstraße e virar à esquerda na Fürther Straße. O Memorial estará à direita, a uns 200m da parada.

Mais informações em: http://www.memorium-nuremberg.de/

Lochgefängnisse - Masmorras medievais

Construídas no século XIV para prisioneiros que aguardavam julgamento ou execução. Só pode entrar nas visitas programadas, com guia, e elas são feitas em alemão. Apesar disso e do clima pesado, é muito interessante pelo valor histórico e pra refletir sobre como era a Justiça. Pra saber mais, sugiro o post da Ana do This German Life, com fotos e tudo, bem legal! 

Preço:
- Adultos - 3,50 euros

Horário de funcionamento:
- 1 de Março a 23 de Dezembro - diariamente, das 10 às 16h30 (se não me engano, as visitas são de meia em meia hora)
- 14 de abril/2016 - fechado

Como chegar:
Fica embaixo da antiga Rathaus (prefeitura). 
Ônibus (Bus) 36 - parada "Hauptmarkt"
Metrô (U-Bahn) U1/U11 - parada "Lorenzkirche", pegar a saída "Hauptmarkt"


Museu da cidade - Fembohaus

Uma casa de um mercador da era renascentista que conta um pouco da história - de 950 anos - da cidade de Nuremberg. Tem uma maquete da cidade, salões lindíssimos... como também fica do lado do castelo, vale a visita, se sobrar tempo.

Preço:
- Adultos - 5 euros
- Também entra no esquema de "Day Ticket"

Horário de funcionamento:
- 3ª a 6ª, das 10 às 17h
- Sáb e dom, das 10 às 18h
- Durante o mercado de Natal em Dezembro, também abre às 2ª, das 10 às 17h.

Como chegar:
Mesmas paradas do castelo.


Museu Tucherschloss e Hirsvogelsaal

Pra ser bem sincera... nunca fui! No site parece ser interessante. O castelo foi construído entre 1533 e 1544. Eram pertencentes a famílias patrícias.

Preço:
- Adultos - 5 euros
- Entra no esquema "Day Ticket"

Horário de funcionamento (a partir de 12 de Abril/2016):
- 2ª das 10 às 15h, 5ª das 13 às 17h, Dom das 10 às 17h.
- 3ª, 4ª, 6ª e Sáb: fechado
-14 de abril/2016: fechado


Museu do Brinquedo - Spielzeugmuseum

Há mais de 600 anos, Nuremberg é considerada tradicionalmente "uma cidade dos brinquedos". No museu tem muita coisa exposta, desde coisas muuuito antigas até as nem tanto assim... bem legal de ver!

Preço:
- Adultos - 5 euros
- Entra no esquema do "Day Ticket"

Horário de funcionamento:
- 3ª a 6ª das 10 às 17h
- Sáb e dom das 10 às 18h
- No período do mercado de Natal: também às 2ª, das 10 às 17h

Como chegar:
Bonde (Tram) 4 - parada "Hallertor"
Ônibus (Bus) 36 - parada "Weintraubengasse"
Metrô (U-Bahn) U1/U11 - parada "Lorenzkirche", sair em direção Hauptmarkt


Zoológico - Tiergarten Nürnberg

Aberto em 1912, um dos maiores da Europa. Ursos polares, golfinhos, tigres... ao todo são 292 espécies numa área de 70 hectares.

Preços:
- Adulto - 13,50 euros
- Crianças de 4 a 13 anos - 6,50 euros
- Tem tickets de família com preços variados.

Horário de funcionamento:
- Diariamente, das 8 às 19h30. Última admissão às 18h30.


sábado, 4 de abril de 2015

Livros de colorir para adultos - no Brasil

Como algumas pessoas se interessaram pelos livros de colorir anti-stress que coloquei no post anterior, e nas lojas virtuais que citei só entregam por aqui (e os sites estão todos em alemão, o que acho que dificulta um pouco... só um pouco rs), fiz uma busca e encontrei alguns que estão à venda também no Brasil.

Aí vai:

(coloquei a foto da versão em alemão, aí a correspondente versão brasileira ou importada disponível no Brasil, e embaixo o link de onde comprar. Pode ser que exista em outros sites e lojas virtuais; com o nome e autor em mãos, sinta-se livre pra varrer o google pelo melhor preço)

   

Amazon BR: http://www.amazon.com.br/Mindfulness-Livro-Colorir-Emma-Farrarons/dp/8576849089/ref=sr_1_3?ie=UTF8&qid=1428154505&sr=8-3&keywords=livro+colorir



Fantastische Tierwelt   Animaux Fantastiques

Saraiva: http://www.saraiva.com.br/animaux-fantastiques-8868612.html

Zencolor: Ruhe & Kraft   

Amazon.com : http://www.amazon.com/Color-Calm-Templates-Meditation-Relaxation/dp/1937994775

E mais alguns:



Amazon BR: http://www.amazon.com.br/Jardim-Encantado-Livro-Colorir-Antiestresse/dp/8578812816/ref=sr_1_5?ie=UTF8&qid=1428154505&sr=8-5&keywords=livro+colorir



Fnac: http://www.fnac.pt/Arte-Terapia-Anti-Stress-Jardins-Ana-Bjezancevic/a791042



Fnac: http://www.fnac.pt/Arte-Terapia-100-Mandalas-Para-Colorir-Varios/a849844



Amazon BR: http://www.amazon.com.br/Fantasia-Celta-Livro-Colorir-Antiestresse/dp/8578812824/ref=sr_1_4?ie=UTF8&qid=1428154505&sr=8-4&keywords=livro+colorir

Divirtam-se! :D

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Livros de colorir para adultos (anti-stress) na Alemanha - Ausmalbuch für Erwachsene (Entspannend)

Tenho visto muita gente postar no facebook sobre o livro de colorir pra adultos que está fazendo o maior sucesso, o "Jardim Secreto".

O site Hypeness fez um post sobre o livro e a ilustradora, e vendo os gráficos dá pra entender o porquê do auê todo - já que na verdade esses livros já existem a algum tempo, e não seriam tão novidade assim, pra quem gosta. Eu me lembro que bem antes de vir pra Alemanha, em 2012, uma amiga (oi Rê!) me presenteou com um livro de Mandalas pra colorir, exatamente nesse mesmo esquema, e que eu já pintava quando a ansiedade ou alguma angústia às vezes davam as caras.










O que fez o "Jardim Secreto" chamar tanta atenção, então? Pelo que eu vi, são muito fáceis de pintar (por serem compostos de muitas partes pequenas), porém num arranjo muito complexo, o que faz com que fiquem incríveis quando coloridos e dêem aquela sensação de "uau, fui eu mesmo quem fez isso?", mesmo que você tenha passado horas só pondo cores aqui e ali, sem pressão ou esforço nenhum, sem pensar muito. Junta a terapia de pintar, desconectar, se colocar naquele estado meio meditativo, com um sentimento de realização no final, de atingir um resultado excelente. Voilá: um livro realmente anti-stress. Sensacional, a idéia!



O "Jardim Secreto" aqui na Alemanha (que na verdade virou "meu jardim encantado", traduzindo)



Fonte: http://ecx.images-amazon.com/images/I/612ISxPOU2L._SX258_BO1,204,203,200_.jpg

Aí me lembrei de quando me deparei com esse tipo de publicação, numa banca/livraria grande que tem na estação central aqui de Nuremberg, no final de fevereiro. Em alemão, "livro pra colorir" chama "Malbuch" (malen = pintar). Quem me conhece sabe que eu AMO qualquer coisa que envolva desenhos e lápis (e tintas, e gizes, e qualquer coisa do tipo)... Meus olhos foram puxados pra eles instantaneamente, Mal podia acreditar que era aquilo mesmo! E tinha de vários tipos ainda, não só o do jardim, mas também com temas orientais, mandalas, etc.

As capas eram absolutamente incríveis. Cheias de partes cintilantes, dourados e prateados, com acabamento impecável, capa dura, lindos de viver. Mas os gráficos... tenho que dizer que quando abri fiquei um pouco decepcionada, pois os contornos são tão espessos que deu uma aspecto grosseiro. Não sei porque a escolha de um contorno tão grosso, pra desenhos tão delicadinhos. E muitas partes pretas (totalmente preenchidas com preto), que também não faz muito sentido, e também deixou com um aspecto meio grosseiro. No fim foi bom, assim pude resistir de comprar TODOS e ficar pobre até o fim do mês. rs

Uma das capas lindas é a desse, Orientalischer Zauber ("magia oriental"). A maioria desses livros custa 6,99 euros, no site www.arsedition.de (não lembro quanto custava na livraria da estação, acho que um pouco mais que isso). Tem também a versão em cartões postais, você pinta e depois destaca, o verso já vem com as linhas pro endereço e o lugar do selo. Custa 5,99, com 20 cartões.


Fonte: http://www.arsedition.de/titel-1-1/orientalischer_zauber-130920/

À venda aqui: http://www.arsedition.de/titel-1-1/orientalischer_zauber-130920/


Fonte: http://www.arsedition.de/titel-1-1/blumenmeer_und_gartenzauber-130919/

À venda aqui: http://www.arsedition.de/titel-1-1/blumenmeer_und_gartenzauber-130919/


A versão de cartões postais:


Fonte: http://www.arsedition.de/titel-1-1/blumenmeer_und_gartenzauber-130916/

À venda aqui: http://www.arsedition.de/titel-1-1/blumenmeer_und_gartenzauber-130916/

Clicando aqui você pode folhear o de mandalas. É lindo, lindo, mas é um dos que achei que tem muito preto :P




Esse abaixo, também de flores, é um dos que eu mais gostei. Também dá pra folhear, clicando aqui.





À venda aqui: http://www.arsedition.de/titel-1-1/bluetentraum_und_farbenzauber-130469/

Buscando a foto de um deles pra mostrar pra uma amiga, vi que aqui na Alemanha existem ainda mais tipos...!! Por exemplo esse, pra melhorar a atenção (Achtsamkeit). No site onde tem dele pra comprar dá pra folhear também (clique aqui). Altamente tentada a comprar um!




E tem ainda muitos outros aqui, de vários tipos e preços: http://www.mayersche.de/Entspannte-Malereien/?utm_source=Startseite&utm_medium=Thema&utm_campaign=Entspannte%20Malereien
Provavelmente existem versões deles em outras línguas e países, também.


Inspiration Weltreise (Ausmalbuch für Erwachsene)          Inspiration Happy Zen (Ausmalbuch für Erwachsene)  

Fantastische Tierwelt


  Zencolor: Ruhe & Kraft
Fonte: http://www.mayersche.de/Entspannte-Malereien/?utm_source=Startseite&utm_medium=Thema&utm_campaign=Entspannte%20Malereien


Alguém aí já experimentou algum desses livros? O que acharam? Conta aqui pra mim!

PS: Eu encontrei esses livros pra vender online no link embaixo de cada imagem, porém o site é em alemão e só entrega pros seguintes países: Belgien, Dänemark, Estland, Frankreich, Finnland, Großbritannien, Griechenland, Italien, Irland, Luxemburg, Lettland, Litauen, Malta, Niederlande, Norwegen, Polen, Portugal, Schweden, Slowakei, Slowenien, Spanien, Tschechien, Ungarn und Zypern, e pode ter taxas de importação. Pra Alemanha, eles entregam sem taxa de entrega se o pedido for maior que 5 euros. Eles nem sabem que eu existo, logo, não estou ganhando nada pela propaganda. rs Sò postei o link pra caso alguém se interesse saber onde comprar! :)
Pra quem está no Brasil, vou ficar de olho se encontro versões desses livros na Amazon ou outras lojas que dê pra comprar do Brasil, aí posto na página do blog no facebook (https://www.facebook.com/entrebernardoebavaria).

Liebe Grüsse :)

quinta-feira, 12 de março de 2015

Todo mundo tem seus dias de m***

Oi.

Esse post não veio pra ajudar ninguém, dar nenhuma dica de nada, não vai ter links úteis nem relatos sensacionais de coisas que deram certo depois de meses de pendenga.

Vim só contar que meu curso preparatório pro TestDaF está UÓ.

Não que eu não esteja gostando do curso, até porque, no geral, eu sempre gosto dos cursos. O problema sou eu, mesmo. O curso é bom. MAS, ele consiste de: uma professora que, apesar de dar dicas ótimas, ter anos de experiência e tudo mais, é uma metralhadora da fala. Tipo, 450 palavras (alemãs) por minuto. E enquanto não são palavras alemãs, ela fala outras coisas, tipo onomatopéias. E quando não são onomatopéias, ela faz movimentos bruscos. E enquanto eu tento entender o que ela fala, eu também tento entender tudo que tá escrito nos vários papéis que ela distribui, das provas anteriores. E enquanto tudo isso acontece, eu tenho a sensação de que eu nunca mais vou conseguir acompanhar informações na vida, porque eu já estou tendo todas as possíveis para os próximos 5 anos pra digerir, e em 2019 eu vou estar conseguindo entender o que tinha na última folha que ela distribuiu., e em 2020 eu vou dizer "Schönen Abend, danke, gleichfalls" e acabar de processar o "boa prova" que ela falou.

Além dessa questão, nos Hörverstehen (a parte de ouvir e achar as respostas certas na folha de questões), eu descobri que alemão é um negócio que entope seus sentidos. Se você estiver ouvindo alemão, você não consegue ler alemão. Se você ler, o que tá rolando no áudio vai soar igual a mãe do Charlie Brown (bobobobo). E na verdade, a intenção dessa parte da prova é que você ESCREVA (AAAAAAAA) as respostas. Com suas palavras. Com seus ouvidos e seus olhos entupidos de informações alemãs, você ainda vai ter que processar, gerar uma resposta e escrever. Tudo simultaneamente, com o áudio rolando em ritmo normal.

E depois na hora de corrigir, todo mundo vai falando as respostas e você vê que daquela metade que você conseguiu pescar e escrever alguma coisa, metade tava errado.

¬¬

Enfim. Você (eu) sai da aula pronta pra sentar no primeiro Biergarten que aparecer e só não contar suas mágoas pro garçom porque teria que ser em alemão e aí não vai rolar.

E então é isso pessoal. Só pra você aí que me acompanha saber que também existem dias de bela m*** na Alemanha. :D (o sorrisinho é porque também tem cerveja, o que deixa tudo equilibrado)

PS.Pra falar a verdade nem são os dias (que existem também, mas nem é esse o caso). São mais os obstáculos. Sua vida depende do idioma pra ir pra frente, e parece que quanto mais você estuda, menos você sabe. Depois de um certo nível, não é mais só pagou-foi-no-curso-pegou-certificado-uhuuu, tudo ótimo. É uma quantidade absurdamente maior de conteúdo pra fazer alguma diferença. E também não me entendam mal: eu gosto de alemão, eu estudo alemão há anos, eu canto em alemão no chuveiro. Mas, pra conseguir um algo mais, dar um passo maior, é sangue suor e lágrimas. Ohne Scheiße.

E vamo que
vamo que SIM, eu vou prestar essa prova aí em julho.

Gute Nacht und auf Wiedersehen! :*

sexta-feira, 6 de março de 2015

{Estude Alemão Comigo} Música - RZA feat. Xavier Naidoo

Quem me conhece ou acompanha o blog, sabe que eu estou aqui em uma árdua luta pra aprender alemão. Loucamente. Então pra não deixar o blog parado, e também pra não ficar só com a cara nos livros (que cansa e faz toda a vontade ir embora :P), resolvi dividir um pouco minha labuta com quem quiser, e inaugurar a tag "Estude Alemão Comigo"!

**WARNUNG**: Não pretendo ficar listando dicas de sites e afins. Ou pretendo, mas em um post exclusivo, mais pra frente. A idéia da tag é mais realmente dividir o que eu peguei pra estudar naquele dia, e motivar quem também quer aprender mas fica adiando, ou esquece, não sabe muito o que fazer, tá com preguiça de procurar exercício, aquela coisa toda que a gente sabe que acontece... não é? ;)

Também não vou ensinar alemão - a proposta é estudar junto, pra tornar aquela tarefa ou assunto mais significativa, tanto pra mim quanto pra você aí que tá animado pra sair do "Hallo wie geht's", dar um boost na nossa motivação!


Pra hoje escolhi música, já que faz muito tempo que não pego uma nova pra aprender a letra. Música funciona MESMO pra aprender, porque além do vocabulário, naquelas horas em que dá branco de alguma regra ou plural ou qualquer outra coisa, lembrar trechos de música com aquela estrutura/palavra salvam. Sempre usei esse método com inglês, e no alemão também agora, quando alguma coisa some da cabeça, já começa a vir na mente algum trechinho de música pra lembrar..."é ohne dich ou ohne dir? Ohne dich kann ich nicht sein... dich! Ah é!"

Escolhi uma das primeiras músicas que conheci quando vim pra cá, ouvi logo nos primeiros dias, na TV de madrugada, quando ficam passando clipes, e achei linda. (Aliás, uma das coisas boas de mudar de país é bem isso: resetar as referências de bandas, cantores, ritmos e etc, e passar a ouvir tudo com a mente aberta, sem rótulo nenhum. Recomendo!) 

Com meu pouco alemão da época, eu achei que era uma música romântica, mas na real também pode ser interpretada com um sentido religioso. De qualquer forma, é bem bonita.



Obs: tem um comecinho em inglês, mas o resto é em alemão!

1) Tem o vídeo
2) Depois tem a letra
3) Depois tem algumas coisas que dá pra tirar da letra, como o uso do "mit" com dativo, etc. Por isso algumas partes estão coloridas, pra fazer a referência depois.

Viel Spa
ß!


Ich kenne nichts (das so schön ist wie du) - RZA feat. Xavier Naidoo



You know they say
In every man's life, there comes a time
When you get struck by the arrow of cupid
By the love of God, or the beauty of a woman
Sometimes this love, brings thunder into your life
And it brings the storm, sing about it

There is more to love than this
Love is more than just a kiss
Will we take you to that step
Will we do more than just connect
And will you, bring the thunder in my life
And the fire in my eyes
Cause then there, will be days of pleasure and
Everything far will be so near

I have never felt thunder (thunder)
And lighting (lightning) like this
I have never been struck by (struck by)
A wonder (a wonder) like this


Ich könnte tagelang von dir erzählen

Eu poderia falar de você por dias

Ohne deinen Namen auch nur einmal zu erwähnen
Sem citar/fazer referência ao seu nome nem uma vez

Unter Schmerzen oder unter Tränen
Sob dores ou sob lágrimas

Würde dein Name als meine Linderung dienen

seu nome serviria como meu alívio (würde dienen = serviria)

 Jede deiner Bewegungen sind erstrebenswert
Cada um dos seus movimentos são desejáveis

Und jede Stunde mit dir ist so lebenswert

E cada hora com você vale tão a pena ser vivida

Nichts ist vergleichbar mit dem was du gibst

Nada é comparável com o que você dá

Mit dem was du zeigst und wie du lebst, wie du liebst

Com o que você mostra e com o jeito que você vive, com o jeito que você ama


Ich kenne nichts, ich kenne nichts
Eu não conheço nada

Das so schön ist wie Du

que seja tão bonito como você



Schöne Tage mit dir sind kostbar
Dias bonitos com você são preciosos

So kostbar wie der Weg zum Morgenstern

Tão preciosos como o caminho para a estrela d'alva

Ich zelebriere sie wie einen Festtag

Eu celebro você como a um feriado/dia festivo

An dem ich immer wieder neues von dir lern'

No qual eu sempre aprendo algo novo de você

Im Moment ist es das Schönste dich zu kennen

No momento é a coisa mais linda, te conhecer

Dich zu kennen ist wie das Beste was ich hab'

Te conhecer é o melhor que eu tenho

Verzeih mir aber dieses sag' ich nochmal:

Me perdoe mas isso eu digo mais uma vez:

deinen Namen zu nennen ist wohl das Schönste, was ich sag

Pronunciar/dizer (nomear) seu nome é provavelmente a coisa mais bonita que eu digo



Ich kenne nichts, ich kenne nichts
Eu não conheço nada

Das so schön ist wie Du

que seja tão bonito como você


*obs: normalmente pensamos logo que esse "das" deveria ser "dass": Ich kenne nichts, dass so schön ist wie du. Por que não é? Simples: porque é uma frase relativa à outra, a famosa Relativsatz. Esse "das" é referente ao "nichts". Pra ficar mais claro, é só trocar por uma palavra diferente: "Ich kenne eine Sache, die so schön ist wie du." "Ich kenne ein Mann, der so schön ist wie du." Então, "Ich kenne nichts, das so schön ist wie du." Em português acho que a gente traduziria por "a qual, o qual".

könnte - poderia; tempo verbal: Konjunktiv II (usado em desejos ou suposições, coisas que não são reais ou não aconteceram de verdade; pra falar de coisas improváveis que aconteçam; ou pra ser educado, "você poderia me dar uma informação?")
tagelang - por dias
Ohne deinen Namen - ohne sempre pede AKKUSATIV (der Name --> deinen Namen)
lern', hab', sag' - lerne, habe, sage contraídos (do jeito que se fala). Só é escrito assim informalmente.
Würde - auxiliar também do Konjunktiv II
 Jede deiner Bewegungen - cada um dos seus movimentos - GENITIV 
Mit dem, mit dir - mit sempre pede DATIV (dem, dir)
von dir - von sempre pede DATIV (dir)
zelebriere - celebrar
Im Moment - Nesse momento, por agora (expressão bem frequente)
das Schönste, das Beste - o mais bonito, o melhor - essas formas costumas ser sempre "das"
Verzeih mir - perdoe-me; pode ser usado quando não se entende alguma coisa, numa situação mais formal, tipo "perdão, não entendi essa parte, você poderia repetir?". Tipo Entschuldigung, "Verzeihung"
vírgula: regras pro uso da vírgula são diferentes das do Português.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Test DaF, DSH, Goethe... Como comprovar meu nível de alemão?

Há alguns dias, tive o desprazer uma não-tão-boa experiência de troca de e-mails com o centro de línguas de uma Universidade. Talvez por eu ter escrito em inglês, a pessoa assumiu que eu não sabia nada de alemão e me agraciou com um "se você não pode comprovar seu nível de alemão, nós não podemos te ajudar". (!) Além disso, não respondeu nada do que eu perguntei. Respondi em bom alemão (com ajuda de um nativo, claro, mas ninguém precisa saber...hehe), dizendo que como o e-mail era, veja bem, pra um CENTRO DE IDIOMAS, com uma pergunta sobre um curso de, veja bem de novo, "ALEMÃO como língua estrangeira", imaginei que não haveria problema escrever em inglês. Mas enfim, se era melhor, eu escreveria então em alemão. Refiz as perguntas e apesar de aí a resposta ter sido absurdamente melhor e mais "respeitosa", eles me confundiram mais, dizendo que se eu precisava de C1 pra um mestrado, eles não aplicavam esses testes lá. Se eu precisava de DSH, era outra história.

Hã? Como assim, o DSH não comprova o C1? Do que ele está falando? O que o programa de mestrado pede é o que, então? Fiquei mais confusa do que antes do e-mail.

Enquanto isso, meio sem querer, encontrei um evento na Volkshochschule daqui de Nürnberg que era tipo uma palestrinha só sobre provas de alemão como língua estrangeira (TestDaF, DSH, Goethe Sprachdiplom, Telc, etc), pra esclarecer quem estava pensando em prestar uma delas. E seria em poucos dias, e de graça! Me registrei e hoje, graças ao bom pai - a à boa fuçação na internet, que eu super recomendo, fui lá e tive todas as minhas dúvidas finalmente sanadas (YEAH!) - e vou dividir aqui com vocês.

Primeiro de tudo:

1. Quando se fala em "comprovação de C1", não necessariamente se fala de DSH e TestDaF. E vice-versa.


Pra comprovar que tem nível C1, você pode, por exemplo, apresentar o certificado de conclusão de um curso normal de nível C1. Ou o Telc, ou o certificado Goethe C1. Esses são realmente de C1. O que acontece é que o TestDaF e o DSH são provas que tem mais ou menos o nível C1, e por isso a confusão - porém, suas metodologias e conteúdos, bem como os resultados possíveis (no TestDaf, a nota de 3 a 5, e no DSH, os pontos), vão atestar outras capacidades pras Universidades, como certo domínio de termos técnicos, de entender e escrever certos tipos de texto, tal. Hoje na palestra tinham pessoas que queriam o C1 por motivo de trabalho, por exemplo, e aí pra elas não tem nada a ver fazer o DSH. São coisas de fato diferentes (ao menos na teoria).

2. O que é o DSH e o TestDaF? Qual a diferença?

DSH significa "Deutsche Sprachprüfung für den Hochschulzugang" (Prova de língua alemã pro ingresso em ensino superior, ou seja, é bem realmente pra quem quer estudar), e TestDaF é um Instituto, assim como o Goethe ("DaF" significa "Deutsch als Fremdsprache" - alemão como língua estrangeira). A prova do TestDaF também é voltada pra quem quer estudar. Pra informações, modelos de provas, etc do DSH, você pode procurar no site da própria Universidade de seu interesse. Já pro TestDaF, tem o site do Instituto - https://www.testdaf.de/. Telc também é um Instituto, assim como o Goethe e o TestDaF. O Telc é mais reconhecido na Alemanha, enquanto o Goethe é mais reconhecido (tipo, mais "bem visto", sabem melhor que existe) em outros países.

3. E onde eu faço a prova e o curso preparatório de cada um?

O DSH é aplicado nas próprias Universidades, e geralmente (com exceção de umas 4 Universidades na Alemanha), o curso preparatório pro DSH  em uma Universidade só é permitido a quem realmente tem intenção de estudar naquela Uni. Por isso, é preciso ir lá, dizer o que você pretende fazer lá (qual curso, qual mestrado, etc), e aí eles vão te dar uma permissão de frequentar o preparatório pro DSH deles, que vai ser aplicado lá mesmo, pra quantos estudantes existirem no curso.
Já o TestDaF pode ser aplicado na Uni, mas não tem esse vínculo tão estreito com ela, ela é só um centro aplicador, digamos assim. Na Uni que eu quero, por exemplo, não existe curso preparatório pro TestDaF e só existem 20 vagas pra fazer a prova. Ou seja... bobeou no dia de se registrar, dançou, ficou sem vaga pra prestar a prova lá (que na Uni, só acontece 2 vezes por ano). Mas é possível fazer em outros centros aplicadores. O TestDaF é feito a cada 6 semanas na Alemanha, mas você tem que descobrir onde exatamente, e de repente ir pra alguma cidade próxima, se não quiser esperar muito. Aqui em Nürnberg por exemplo, se eu não conseguir vaga, eu procuraria as próximas em Augsburg, em Munique, etc, que dá pra ir de trem. E o curso preparatório pro TestDaF não existe mais na Universidade que eu quero, mas tem um na VHS (Volkshochschule). Pra encontrar onde fazer a prova do TestDaF, consulte o site deles, e pra achar curso preparatório, coloque "vorbereitungskurs TestDaF (nome da sua cidade)" no google.

4. Só a Universidade poderá dizer qual prova vale, e qual resultado será aceito, no curso/mestrado que você quer fazer.

No site da Universidade talvez você encontre uma lista com as exigências de idioma(s) pra cada curso/mestrado. O que eu quero, por exemplo, pede DSH 2. O TestDaF normalmente tem que ter resultado 4 (vai de 3 a 5), mas cada parte do teste (ler, ouvir, escrever, falar) tem uma nota e aí a exigência pode divergir - algumas vão aceitar que vc tenha 3 em duas e 5 em outras (resultado final: 4), outras vão exigir que você tenha no mínimo 4 em todas as partes. Tem que perguntar.

Eu perguntei na Uni quais outros testes eu poderia fazer, que fossem equivalentes, e eles me passaram essa lista (mas pergunte na sua Uni, pq cada uma é diferente! Só estou colocando aqui pra dar uma idéia):

Sprachdiplome , die sind der DSH 2 äquivalent und anerkannt:

  • -      das Goethe-Zertifikat C 2: Großes Deutsches Sprachdiplom (ab 1.1.2012),
  • -      das Große Deutsche Sprachdiplom des Goethe-Instituts (bis 31.12.2016),
  • -      das Kleine Deutsche Sprachdiplom des Goethe-Instituts (bis 31.12.2016),
  • -      die Zentrale Oberstufenprüfung des Goethe-Instituts (bis 31.12.2016),
  • -      die DSH bzw. bei Zeugnissen nach neuen Prüfungsmodalitäten die DSH-Stufe 2 einer deutschen Hochschule, soweit diese nach der entsprechenden Rahmenordnung der HRK durchgeführt worden ist, sowie nach Maßgabe näherer Bestimmungen der Universität,
  • -      das Deutsche Sprachdiplom der Kultusministerkonferenz Stufe II (DSD II),  
  • -      das Zeugnis über die bestandene Feststellungsprüfung an einem Studienkolleg in der BRD,
  • -      der TestDaF (TestDaF-Institut Hagen) nach Maßgabe näherer Bestimmungen der Universität,
  • -      Deutsche Sprachprüfung II des Sprachen- und Dolmetscher-Instituts München.

Na palestrinha de hoje, o que disseram é que TestDaF (nível 4 em todas as partes, geralmente), DSH 2 e Goethe Institut C2 Prüfung, todas as Unis tem que aceitar, com raras exceções pra quem quer estudar alguma coisa muito super super, tipo Germanistik, sei lá. Alguns cursos (tipo Música, sei lá), podem aceitar o Goethe C1 ou o Telc C1, mas também são raros.

5. Tem que já ter o nível C1 pra fazer o Vorbereitungskurs?

Teoricamente, sim. Mas é bom conversar com a escola que oferece o curso antes; eu falei hoje diretamente com a professora do curso pro TestDaF, e ela disse que como esse curso que ela dá, especificamente, é mais pra treinar as provas mesmo e se dedicar sozinho (ela dá muita coisa pra ler e escrever em casa), vai muito do tempo que o aluno tem pra estudar. Como eu falei que no momento eu tenho bastante tempo, pois só quero me dedicar ao alemão, ela disse que eu poderia fazer, se quisesse. Eu só tenho B1+ e estudo por conta o B2, atualmente. Pro DSH eu não sei, acho que vc é obrigado a fazer o teste de nível antes, e aí eles te colocam na turma de acordo com o seu nível.

6. Como são as provas?

Todas as provas tem as 4 partes: Leseverstehen, Hörvestehen, Schriftlicher Ausdruck e Mündlicher Ausdruck. A duração de cada parte, o foco e como são testadas varia um pouco em cada prova, mas o conhecimento que você tem que ter é mais ou menos o mesmo. É bom ver modelos de provas e se informar pra ver qual você acha que é melhor pra você. No DSH, por exemplo, é permitido ter um dicionário alemão-alemão na hora de escrever o texto; no TestDaF, não. No DSH a parte oral é com outra pessoa, cara a cara, por 15 minutos, enquanto no TestDaF são 7 situações em que você fala por 30 segundos pro computador (por exemplo, "faça uma ligação perguntando sobre cursos de alemão", aí vc ouve no fone de ouvido a mulher atendendo o telefone e vc tem que falar por 30 segundos), e dura no total 35 minutos. Cada pessoa funciona melhor numa situação diferente, então vale a pena se informar e treinar especificamente praquele tipo de teste.

7. Resultados

Os resultados do TestDaF e do DSH equivalem assim:

TDN 3 (TestDaF Niveau 3) - DSH-1 (você sabe menos)
TDN 4 (TestDaF Niveau 4) - DSH-2 (você sabe ok, suficiente pra Uni)
TDN 5 (TestDaF Niveau 5) - DSH-3 (você manja muito)

8. Custos

O preço dos cursos preparatórios variam, tem que se informar em cada lugar. Pro DSH na Uni de meu interesse, por exemplo, você também paga o teste de nivelamento (25 euros, se bem me lembro). Aí você paga o curso - extensivo ou intensivo, e também paga a prova. O TestDaF você também paga o curso e depois paga a prova. Nem vou por os preços aqui porque eles mudam muito, se informe direitinho nas opções da sua cidade... mas já prepare o bolso, que barato não sai. :P Se você estiver com a grana curta, pode tentar comprar os livros (do TestDaF é o "Fit für den TestDaF", do DSH eu não sei), procurar material na internet e sites oficiais e estudar por conta, vai das suas possibilidades e determinação. ;)


Depois de tudo isso, ficou bem mais claro o que a pessoa do centro de idiomas tentou me dizer. Provavelmente eu vou tentar o TestDaF ao invés do DSH, só pelo fato de sair muito mais barato - além do preparatório da VHS ser mais em conta, é na minha cidade mesmo, não preciso pagar o trem pra ir e voltar todo dia pra outra cidade.

Espero que ajude a clarear um pouco pra vocês também, pra quem estiver na mesma situação que eu, de se afogar no mar de informações dos sites todos!

Liebe Grüße und auf Wiedersehen!




quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Por que eu ainda não falo alemão?

Muita gente deve se perguntar como, por deus, eu morando aqui, tendo um alemão em casa, tendo trabalhado e estudado alemão na Alemanha, eu ainda não falo alemão bem.

Eu mesma tenho que confessar que pensei isso muitas (muitas, muitas) vezes. Como? Por que não entra por osmose? Ainda mais que eu sempre segui as recomendações: assistir TV em alemão, ver filme com e sem legenda, ouvir música, falar com as pessoas na rua, ler revista, ler repostagens na internet, etc. Também fiz cursos de alemão em duas escolas diferentes. Por que não funciona?

Pensei muito sobre isso, e nesse tempo, vi muitas pessoas com quem aconteceu a mesma coisa (Ufa, não era só eu.).

Até que eu ouvi uma frase no ano passado, do mestre Yoda de Chris Lonsdale, numa palestra do TED, que resumiu tudo. Só aí é que consegui ir esmiuçando o problema. A frase:

"Immersion per se doesn't work. And why? Because a drowning man can't learn to swim!" 


 "Imersão (no idioma) por si só não funciona. E por quê? Porque um homem se afogando não consegue aprender a nadar". É isso.

Ouvir gente falando rápido, usando todo o vocabulário de um nativo, com a pressão de ter que entender e responder logo em seguida, numa situação que vai dando desespero... Não vai ajudar na sua conversação. Nem ler textos de nível C2 quando seu alemão nem no B chegou ainda. Você se sente exatamente assim: se afogando num mar de palavras desconhecidas. E nessa situação, você não consegue mesmo aprender a nadar.

Mudou minha vida. E aí a partir disso consegui listar alguns outros motivos:

1. Alemão é difícil mesmo

Alemão nem é o bicho de 7 cabeças que todo mundo pinta (ou é, mas tem piores!rs). Porém, acho que a referência que a maioria de nós tem de segunda língua é o inglês. O inglês parece mais simples, mas na realidade só parece... muitos de nós considera que já estamos manjando, por conseguirmos nos comunicar bem em inglês, ter alguma fluência, tal... mas na real não sabemos nem 1 décimo dos Phrasal Verbs, nosso vocabulário é bem limitado, usamos construções simplinhas, não entendemos sarcasmo ou piadinhas mais sutis.

Com o alemão, não tem essa "versão simplificada", de já conseguir se comunicar mesmo sem saber muito. A língua alemã é muito de especificar, pra cada jeito de fazer uma coisa, existe um verbo diferente. E eles realmente USAM TODOS.

2. Somos muito menos expostos ao alemão do que ao inglês durante a vida

Outro problema da nossa referência pra aprender outro idioma ser o inglês: quando entramos num curso de inglês, mesmo sem perceber, já sabemos muita coisa. Estamos acostumados com a pronúncia das palavras e a variedade de sons que a língua tem, por causa dos filmes e músicas; temos várias palavras incorporadas (e com elas também a fonética); sabemos algumas letras das músicas e a tradução de algumas partes, etc.
Já com o alemão, mesmo quem é de família alemã e ouvia uma coisa aqui outra ali (como era na minha casa), a exposição é MUITO menor. A maioria das palavras soa completamente estranha, você realmente nunca ouviu aquilo na sua vida. Falta aquele "primer". E por isso você começa a aprender mais do zero do que o inglês, e tem a impressão que demora muito mais. E demora mesmo.

3. Der, die, das?!?

No alemão, ao invés de masculino e feminino, tem também o artigo neutro. Muitas coisas que são "menina" pra gente, em alemão são "meninos" ou "menines". Por exemplo: o sol aqui é "a sol" (die Sonne), e a lua é "o lua" (der Mond). Até aí tudo bem, você pode trocar tudo e ainda assim, as pessoas vão te entender.

O problema é que quase todas as regras de gramática dependem do artigo pra serem aplicadas. E aí, se você erra o artigo, você erra todo o resto junto. Dá a impressão que você não sabe nada - mesmo que você só não saiba o artigo.

4. Não tá rolando? Troca pro inglês!

Uma coisa que os alemães fazem com frequência e você acaba fazendo também, é trocar automaticamente pro inglês, se o alemão não estiver funcionando 100%. Na hora é ótimo, super resolve, dá aquele alívio... mas a longo prazo, você acaba não aprendendo nunca o que não sabe. E um dos problemas que aconteceu comigo, e acontece com muitos brasileiros que moram aqui, é justamente esse: por chegarmos em casa cansados, com todo o estresse do dia somado ao desconforto de viver em outra cultura, a última coisa que a gente quer na vida é forçar o nosso cérebro a falar uma língua que ele não domina. Você quer conversar, trocar uma idéia, contar como foi seu dia, tal... sem demorar 20 segundos pra pensar em cada palavra. E aí o inglês acaba dominando suas relações, e fica cada vez mais difícil trocar pro alemão.

5.  Metodologia dos cursos

Os cursos de alemão que eu fiz, intensivos na Volkshochschule (A1.2 e depois B1+) e intensivo de integração (A2.1 até B1) numa escola privada foram ótimos. Porém, os cursos seguem livros, quase que estritamente, e o professor parece sempre mais pressionado a seguir o cronograma do livro do que em seguir o ritmo e os pontos que os alunos precisam. E isso não é culpa deles - quase todas as escolas de idioma adotam essa prática.
O fato de todos os cursos que eu fiz serem intensivos também não ajudou muito, já que eu não tinha tempo de revisar e praticar até não poder mais os pontos que precisavam, principalmente os que são de decorar mesmo. Eu tinha aula todos os dias, no dia seguinte já vinham outros assuntos, outras palavras... E o que não foi decorado (como as tabelas de declinação, que não tem jeito), ia seguindo na deficiência :P

Além desses dois fatores, os cursos regulares costumam ser voltados pra fazer você se virar no dia a dia. E realmente funciona. Porém, a gramática mesmo acaba sendo colocada aqui e ali de forma homeopática... e eu gosto de saber tudo, certinho, colocado em tabelas, com as regras, pra ter uma noção geral de tudo que existe, onde eu tô naquele meio. Você aprende alemão nos cursos? Claro que aprende. Porém se você quer (como eu) estudar em uma Universidade, escrever bem, se comunicar num nível mais alto, você acaba sentindo falta de pegar mais pesado na gramática.

E é por isso que eu tirei esse tempo pra estudar por conta, inclusive. Comprei dois livros de gramática, pura e seca, pra enfiar goela abaixo ponto por ponto. E até agora tem sido ótimo! Posso passar dias fazendo só frase no nominativo e declinando adjetivo até as terminações todas saírem no automático. Era isso que eu precisava.

Então, a minha dica, se você também estiver passando por essa situação: calma, respira, e veja bem o que tá fazendo falta no seu método de aprender. Você tem algum/a alemã/o pra conversar? Você está conversando EM ALEMÃO com ele/a? Os textos, programas de TV, etc que você pega pra ler e assistir, são pro seu nível? Você treina tudo de forma balanceada: ouvir, entender, ler, escrever, falar?

Talvez seja só um ponto que esteja pegando e dando essa impressão que você não sai do mesmo lugar. Vale a pena sentar, analisar, mudar o que for preciso... afinal, demora, mas uma hora vai!

:)

Liebe Grüße





Ocorreu um erro neste gadget